Técnica: Todos são ateus

Nessa técnica, o neo-ateu tentará fazer uma confusão com o sentido da palavra “ateu” para provar que todos os seres humanos são ateus, não apenas aqueles que desacreditam/negam qualquer divindade. E o pior: alguns já apresentaram essa idéia como um argumento FORMAL nos debates da Contradições do Ateísmo, por exemplo. Eu já havia abordado essa questão rapidamente aqui e por isso vou a explicar melhor nesse post.

Normalmente, ocorre dessa maneira:

  • NEO-ATEU: Nós dois somos ateus.
  • REFUTADOR: O quê?!
  • NEO-ATEU: Ambos somos ateus. A diferença é que eu acredito em um deus a menos do que você.

Para refutar a babada, precisamos definir o que é uma “cosmovisão”. Aqui, o sentido desse termo é uma descrição da realidade formada por subconjuntos E1 & E2 & E3 & … & etc, cada desses subconjuntos formado por proposições S1 & S2 & S3 & S4 & … & etc e assim por diante.

Por exemplo: digamos que exista um subconjunto chamado “Identidade Pessoal” (E1). Esse subconjunto é formado por proposições como “Qual o meu nome? Rodrigo (S1)”, entrelaçado com outras do tipo “Quem são meus pais? Camila e Carlos (S2)”, “Quando eu nasci? Em 1995 (S3)” e por aí vai. Todas essas proposições juntas são as que vão formar o ENTENDIMENTO da pessoa sobre sua identidade.

Da mesma forma, existe um subconjunto sobre a questão de “divindades”. Grosso modo, temos duas opções positivas:

  • (a) monoteísmo;
  • (b) politeísmo;

Se o sujeito adota uma dessas posições, não é ateu de maneira alguma. Se na sua cosmovisão, já existe UMA proposição do tipo “Uma divindade existe”, você já não é mais ateu. Para o sujeito ser considerado ateu, ele não pode ter NENHUMA proposição positiva do tipo exemplificado acima. O fato de ele não adotar todas as opções disponíveis NÃO o faz ateu.

Para melhor ilustrar, vamos usar um paralelo com ideologias políticas. Nos partidos políticos brasileiros nós temos opções do tipo:

  • (a) PT;
  • (b) PSDB;
  • (c) PSTU;
  • (d) etc;

Imagine que exista uma pessoa que tem, no seu subconjunto “ideologia política”, a proposição “S1: O PT é o melhor partido”. E não só tem essa proposição, como faz MILITÂNCIA pelo PT, dia e noite.

Aí alguém que é apolítico (não possui nenhuma sentença positiva sobre qual o melhor partido político e não se interessa pelo assunto), chega para essa pessoa e diz o seguinte: “Afirmo que nós dois somos apolíticos. A diferença é que eu milito por um partido a menos que você.”

Será que alguém que vai na rua todas as segundas, participa de encontros do partido, diz em alto e bom som “Precisamos eleger Dilma! Precisamos eleger Dilma!” é “apolítico”?

A resposta é, evidentemente, não.

O mesmo poderia ser aplicado para alguém que não torce para nenhum time de futebol. Digamos: “Afirmo que nós dois não somos torcedores de futebol. A diferença é que eu torço por um time a menos do que você.”

Isso teria algum sentido? Claro que não.

Se ele torce para um time qualquer, seja o Flamengo ou para o Mixto, já se caracteriza como torcedor de futebol.

E a mesma coisa para a questão teísmo e ateísmo. Não há meio termo.

Como se vê, não há um traço sequer de racionalidade nessa alegação neo-ateísta.

A refutação pode ser a seguinte:

  • NEO-ATEU: Nós dois somos ateus.
  • REFUTADOR: O quê?!
  • NEO-ATEU: Ambos somos ateus. A diferença é que eu acredito em um deus a menos do que você.
  • REFUTADOR: Non-sense. O fato de eu não adotar o modelo politeísta para descrever a realidade no subconjunto “Divindades” não me torna ateu, nem de longe, pois eu ainda tenho um modelo positivo para esse subconjunto.
  • NEO-ATEU: Mas você não acredita que Thor, Shiva e Tupã sejam opções corretas. Logo você é ateu também.
  • REFUTADOR: Da mesma maneira que um militante do PT não acredita nas opções do PSDB, PSTU e outros. Isso o faz “apolítico”, por acaso?
  • NEO-ATEU: Veja bem…

Conclusão

Nessa técnica, os neo-ateus não saíram do zero. Para funcionar, o conceito de “ateu” precisaria ser MAQUIADO e é aí que a refutação tem que ser feita. Esse estratagema também pode ser aplicado em conjunto com a técnica Qual Deus?, Todos nascem ateus ou com outras tentativas pífias como Monstro do Espaguete Voador.

post feito no blog :http://quebrandooencantodoneoateismo.wordpress.com/2010/10/11/tecnica-todos-sao-ateus/

Anúncios

Publicado em 14 de outubro de 2010, em Neo ateísmo. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: