Técnica: Se eu sou neo-ateu, então você é neo-cristão.

Técnica: Se eu sou neo-ateu, então você é neo-cristão.

Recentemente, muitos teístas tem sido confrontados com um tipo de argumentação esdrúxula ao desmascarar neo-ateus, que os iguala aos que estão sendo refutados. Segundo os neo-ateus, estariamos vendo o surgimento de um “neo-cristianismo” ou de “neo-teístas”. Longe de representar um argumento lógico, essa é apenas uma forma de intimidação usada para travar o debate.

Esse truque funciona mais ou menos assim:

  • FORISTA: Que tal falarmos sobre o NEO-cristianismo criado por essa comunidade? HAHAHAHA…/Essa comunidade possui apenas neo-cristãos! kkkkk

A intenção é, mais ou menos, tentar igualar o uso do termo “neo-cristão” ao termo “neo-ateu.” E é claro que isso está errado.

Primeiro, que o termo neo-ateu NÃO foi inventado por teístas. Ele é um movimento específico, com origem nos escritos de Dawkis e outros, que até UTILIZAM o termo.

Relembrando um post recente, sobre o termo “neo-ateu” ter sido inventado por teístas, temos as seguintes informações que fazem a correlação entre Dawkins/Harris/Hicthens-neo-ateísmo e movimento público:

Victor Stenger (estão lembrados dele do post Ateus são fortes, Teístas são fracos?), que lançou um LIVRO chamado “The New Atheism” (gravura acima), reconheceu a existência do movimento e sua origem em artigo:

Em 2004, Sam Harris publicou “O Fim da Fé: Religião, Terror e o Futuro da Razão“, o qual veio a se tornar um grande bestseller. Isso marcou um início de séries de bestsellers que endureceram mais a linha contra a religião do é comum entre os secularistas: Carta a uma Nação Cristã, por Sam Harris (2006); Deus, um Delírio, por Richard Dawkins (2006); Quebrando o Encanto: Religião como um Fenômeno Natural, por Daniel C. Dennett (2006); Deus: A Hipótese Falha. Como a Ciência Mostra que Deus não Existe por Victor J. Stenger (2007) e Deus Não é Grande: Como a Religião Envenena Tudo (2007), por Christopher Hitchens.

Esses autores foram reconhecidos como líderes do movimento chamado Neo-Ateísmo. [2]

Um texto parecido com esse pode ser encontrado no site de Richard Dawkins – aqui. Aliás, quem entrar no site do sr. Dawkins e digitar “new atheism” no campo de busca (topo à direita) vai achar mais toneladas de arquivos falando sobre o assunto.

Ainda havia mais provas, demonstrando que o movimento refletiu em usuários da internet. Veja:

Não é preciso gastar nem dois minutos em sites como o Orkut e Google para descobrir que ele refletiu SIM em várias pessoas. Temos, por exemplo, essa foto de Richard Dawkins com os dizeres “Eu sou neo-ateu”, tirada de um perfil chamado “Neo-Ateus” no orkut (clique para ampliar):

Original (com MUITAS outras fotos, inclusive o velho “Seja Neo-Ateu, Seja livre!” – discurso de autoajuda, como vimos) aqui:  http://www.orkut.com.br/Main#AlbumZoom?uid=4513215003641847349&pid=1231174173982&aid=1$pid=1231174173982

Portanto, quando alguém usa o termo “neo-ateu” para se referir a um papagaio de Dawkins, NÃO está usando essa aplicação arbitrariamente, já que usa documentos EXTERNOS que COMPROVAM a existência do neo-ateísmo.

E o neo-cristianismo, será que existe?

A menos que tragam DOCUMENTOS, o termo “neo-cristão” ou “neo-teísta”, esse sim, é uma invenção dos adversários ideológicos (coisa que eles nos acusavam de fazer ao usar o termo “neo-ateu”).

Então, apenas na hipótese de que ele PROVE que existe o movimento “neo-cristão” organizado, ele terá suporte lógico para usar o termo  “neo-cristão” em um debate. Se não provar, é “bullshit” e apelidinho para trollar na internet. E se for bobagenzinha para tentar intimidar, deve ser denunciado imediatamente.

E por que esse estratagema ocorre?

Ele deve ocorrer porque os neo-ateus faziam propaganda, propaganda, difamação, difamação e os cristãos escutavam tudo calados.

Mas, hoje, já se esboça uma reação, e quando um neo-ateu mente, leva um chute nos fundilhos.

Fez difamação? É desmascarado.

Mentiu de novo? Mais um chute nele.

Como eles não estavam acostumados a difamar e receber de volta com a mesma força (mas com honestidade), decerto eles estranham. E acham que somos “neo-teístas”.

O problema é que dar a resposta à altura não é nada mais do que o cristianismo TRADICIONAL. Basta lembrarmos das ações de Jesus expulsando os vendilhões do templo, por exemplo. Não há nada de “neo-cristianismo” aí.

Chamar quem segue essa atitude de “neo-cristão” é, no mínimo, ignorância histórica e, no máximo, desonestidade mal-intencionada. Não duvide de nenhuma das opções.

Em resumo, as falhas são essas:

  1. Lembre que a constatação da existência do “neo-ateísmo” não é algo inventado na internet, é sim a constatação de uma fonte de influência cultural específica que pode ser detectada por parâmetros objetivos;  assim, para haver algum paralelo, peça para ele apresentar os DOCUMENTOS que provam a existência do movimento “neo-cristianismo”, como temos para o “neo-ateísmo“”;
  2. Caso ele diga que você é “neo-cristão” por responder às provocações, deixe claro que este é o cristianismo TRADICIONAL, , sendo, portanto, idiotice rotulá-lo com “neo”;
  3. Se vier acompanhado de alguma difamação (do tipo “Você é contra os ateus”), deixe claro sua posição e não aceitei NENHUMA manipulação do que você diz ou defende;

A refutação funciona dessa forma:

  • NEO-ATEU: se eu sou neo-ateu, então eu posso dizer que vocês são neo-cristãos nessa comunidade kkkkk
  • REFUTADOR: Você tem os documentos provando a existência de um movimento chamado “neo-cristianismo”? Ou você INVENTOU o termo, como forma de difamação? Quando uso o termo neo-ateu, não fui que inventei ele, só estou constatando a existência de algo por fontes indepentes. Se não houver nada para o “neo-teísmo”, então é INVENÇÃO sua…
  • NEO-ATEU: Ok, naum tenho provas…. Mas voces respondem aos neo-ateus, por isso devem ser considerados neo-teistas tbm…
  • REFUTADOR: Não, pois esse é o cristianismo tradicional. Responder à altura sempre foi um dos exemplos deixados. Portanto, não há nada de “neo” nisso…
  • NEO-ATEU: mas eu posso dizer que vocês são neo-teístas, pois vocês são contra os ateus.
  • REFUTADOR: Mentira, pois eu não disse que sou contra os ateus. Só respondo e não deixo barato quando as pessoas fazem difamações e mentiras sobre a religião. Você consegue entender, não consegue?

[e assim vai, até neutralizar a bobagem]

Feito isso, mais uma técnica de intimidação neo-ateísta vai por água abaixo.

Conclusão

Podemos entender esse estratagema como um mero subproduto do ato de desmascaramento do neo-ateísmo. Agora que a situação começou a ficar incômoda pela notoriedade e rejeição do comportamento neo-ateu, eles retiram a poeira de uma velha tática de seus amigos humanistas do comunismo: “Ao encarar o inimigo, lembre-se; acuse-o do que você é”.

Fonte:http://quebrandooencantodoneoateismo.wordpress.com/2010/10/21/tecnica-se-eu-sou-neo-ateu-entao-voce-e-neo-cristao/

 

Anúncios

Publicado em 21 de outubro de 2010, em Comunicados aos Cristãos. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: