Exorcista padre Rufus Pereira morre na Inglaterra.

O sacerdote indiano Padre Rufus Pereira faleceu na madrugada dessa quarta-feira, 2, de parada cardíaca durante o sono. A informação foi divulgada nesta quinta-feira por sua secretária pessoal, Érika Gibello.

O padre estava em sua residência em Londres, na Inglaterra, durante esta semana e aparentava estar bem, segundo divulgou a Irmã Kelly Patrícia, do Instituto Hesed, em suas redes sociais. A religiosa esteve com ele no último sábado, 28, e disse que ele “estava radiante, muito feliz”.
 


O corpo de padre Rufus permanecerá na Inglaterra até que terminem os preparativos para levá-lo à Índia, onde será sepultado. A data ainda não foi divulgada.

Padre Rufus completaria 79 anos neste domingo, 6, e era conhecido no mundo todo por seu ministério de exorcismo. Ele foi vice-presidente da Associação Internacional dos Exorcistas e iniciou a Associação Internacional para o ministério de libertação.

Ele esteve na sede da Comunidade Canção Nova sete vezes, conduzindo encontros de cura e libertação. “Padre Rufus era um santo, um homem incansável, pregador do Evangelho, apaixonado por Jesus Cristo e por sua missão”, lembra Vinícius Adamo, tradutor do sacerdote no Brasil.

Biografia

Padre Rufus foi sacerdote na Arquidiocese de Bombaim, Índia. Estudou Filosofia, Teologia e Sagrada Escritura em Roma, onde foi também ordenado em 1956. Era doutor em Teologia Bíblica.

Durante vários anos serviu como diretor de quatro escolas secundárias em Mumbai. Além de pregador de retiros, conferencista e professor de Bíblia, ele também era editor da Revista Nacional Carismática da India “Charisindia”. Foi professor de Sagrada Escritura em cursos de pós-graduação em vários Institutos Teológicos Pontifícios.

O sacerdote era também presidente da Associação Internacional para o Ministério de Libertação e vice-presidente da Associação Internacional de Exorcistas. Publicou numerosos artigos bíblicos e teológicos, especialmente, sobre evangelização e cura.

Conheceu a Renovação Carismática Católica (RCC), em 1972, logo quando esse movimento eclesial teve início na Índia. Foi designado pelo Arcebispo Cardeal Gracias para se dedicar exclusivamente a esse movimento. Desde então atuava pregando em encontros, retiros e missões por todo o seu país e também pela Ásia, África, Europa e em alguns lugares na América Latina, como o Brasil, onde esteve várias vezes, inclusive na Comunidade Canção Nova.

Padre Rufus também foi diretor do Instituto Bíblico Carismático Católico. E recentemente foi integrado ao International Catholic Charismatic Renewal Services (ICCRS), em Roma, como o responsável mundial pelo ministério de cura e libertação.

Uma entrevista com Padre Rufus Pereira feita pela Canção Nova:

 
Padre Rufus PereiraExorcista autorizado pelo Vaticano trata o tema da libertação do demônio

“Qualquer pessoa que não acredite na existência do demônio, não pode dizer-se católica”. É o que aponta o presidente da Associação Internacional para o Ministério de Libertação da Renovação Carismática Católica (RCC) e vice-presidente da Associação Internacional de Exorcistas, Padre Rufus Pereira.O exorcista autorizado pelo Vaticano e pároco da Arquidiocese de Bombaim, na Índia, esteve na sede da Comunidade Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP), entre os dias 14 e 23 deste mês. Conduziu dois Acampamentos de Cura e Libertação, um retiro com cerca de 100 padres e atendeu em coletiva de imprensa o Sistema Canção Nova de Comunicação.

Para padre Rufus, o motivo pelo qual muitos na Igreja não se preparam para ajudar os fiéis que sofrem interferência do demônio ocorre pelo fato de nunca terem tido uma experiência com o sofrimento dos possessos e nem terem visto como a libertação pode acontecer.

O sacerdote também é diretor do Instituto Bíblico Carismático Católico e foi recentemente integrado ao órgão internacional da RCC, o ICCRS, em Roma.


Canção Nova: A existência do demônio e sua ação sobre o mundo é algo que está na doutrina da Igreja. Mas por que muitos não acreditam na existência e no poder dele sobre a humanidade?

Padre Rufus: Bem, por um lado está bem claro em certo entendimento, no entendimento dos católicos, por meio da Bíblia, de todos os documentos da Igreja nesses dois mil anos e de todos os ministérios passados, nesses últimos anos, estão certos de que o demônio existe.

Infelizmente, muitos professores acadêmicos – tenho medo de que até homens da Igreja – negam a existência do demônio. Padre Gabrielle Amorth, presidente da Associação dos Exorcistas, na qual fui vice-presidente por 10 anos, é muito firme em dizer que qualquer pessoa que não acredite na existência do demônio, não pode dizer-se católica.

A razão pela qual eu acredito que muitos neguem a existência do demônio é porque eles nunca tiveram uma experiência com os sofrimentos de outras pessoas com relação a isso e nunca viram como elas podem ser libertas. Eu desafio todos os homens de dentro da Igreja: venham e vejam apenas um caso e saberão que o inimigo existe e que Jesus é o único que pode libertá-los.

Canção Nova: E a formação dos futuros sacerdotes, em grande parte dos seminários, que não aborda temas como a ação do demônio e não os ensina a lidar com este tipo de situação?

Padre Rufus: É muito, muito triste que, – os que estão sendo treinados para ser soldados de Cristo e alcançar a vitória para o bem de todos –, não saibam quem é realmente o inimigo de Deus. Felizmente, há alguns poucos lugares nos quais está havendo algumas mudanças. Um exemplo disso é que o reitor do seminário em Praga, na capital da Tchecoslováquia, convidou-me para dar um curso de cura e libertação aos seminaristas, como professor palestrante.

Na Índia, há duas grandes universidades de teologia, onde sou professor palestrante de teologia bíblica e ensino isto para todos aqueles que estão fazendo doutorado e PhD, todos os anos. Uma semana falo sobre o ministério de cura de Jesus; outra, sobre o ministério de libertação de Jesus. Uma pequena mudança está acontecendo, mas não é rápido o suficiente.

A Conferência dos Bispos da Itália teve a coragem de escrever uma carta na qual eles, unanimemente, dizem que os dois grandes problemas enfrentados na Igreja da Itália é que, de um lado, as pessoas, que se dizem católicas, são muito supersticiosas; do outro, que os católicos não estão cientes de que estão buscando ajuda em seitas inimigas.

Canção Nova: Qual é a realidade da América Latina, mais especificamente do Brasil, quanto ao trabalho de ministros de exorcismo no atendimento às pessoas?

Padre Rufus: Acredito que esta é uma situação também da América Latina, onde as pessoas mudam constantemente de religião. Elas são muito supersticiosas, exemplo disso é que elas acreditam muito em aspectos errados da religião e, por outro lado, elas estão indo atrás do inimigo. De forma que os trabalhos da Igreja são dois: alertá-las sobre o que Jesus disse sobre o perigo de ir até o inimigo e, por outro lado, mais importante, é apresentá-las a alternativa de uma forma poderosa em que Jesus, sozinho, pode resolver todo problema maligno, curá-las de qualquer doença física ou espiritual, libertá-las de qualquer opressão, seja ela humana, demoníaca ou de qualquer outro tipo.

Canção Nova: Qual a contribuição que a Renovação Carismática Católica (RCC) trouxe para a formação dos sacerdotes ministeriados em cura e libertação?

Padre Rufus: Bem, a Renovação Carismática Católica tem realizado duas coisas maravilhosas, como o ministério de cura, que é um presente da RCC para a Igreja e também o ministério de libertação. Infelizmente, enquanto muitos na RCC promovem e acreditam no ministério de cura e libertação, muitas coisas ainda não são feitas – até mesmo pela própria RCC –, para alertar as pessoas sobre a importância da libertação e para promover esse ministério. Então, a RCC, por si mesma, precisa fazer muito mais para conscientizar as pessoas sobre o ministério da cura e, especialmente, sobre o ministério de libertação. Eu sou muito grato porque, aqui no Brasil, a Canção Nova pensa da mesma forma que eu.

Canção Nova: Qual a recomendação para um padre que se sente despreparado para lidar com alguém influenciado pelo demônio?

Padre Rufus: Muitas vezes, as pessoas não têm conhecimento sobre este assunto, e a primeira coisa a fazer é ler os melhores livros disponíveis para esses tipos de problema. Um bom exemplo é ler o livro de Frei Francis chamado “Libertação dos espíritos malignos”. No apêndice desta obra há uma entrevista que ele fez comigo, há alguns anos. Você também pode ler os meus pequenos livros sobre alguns artigos sobre a ação do Espírito Santo, que nos explica que a nossa ignorância sobre o assunto é o grande problema.

Devido à falta de experiência, normalmente, a única forma de saber o que fazer é estar presente em um caso com um bom exorcista de libertação e ver o que acontece. Muitas pessoas, que fazem parte desses ministérios, como o padre Manuel Sabino (fiquei sabendo que ele esteve aqui na Canção Nova), me viram trabalhando com esses casos por dias e semanas, e, agora, estão caminhando com suas próprias pernas.

Videos:

Fontes:http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=286055
http://www.cancaonova.com/portal/canais/entrevista/entrevistas.php?id=562

Canal na Canção Nova:http://www.webtvcn.com/canal/padrerufus

Publicado em 4 de maio de 2012, em Comunicados aos Cristãos, Videos e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. Homem de Deus, fervoroso evangelizador. Encontrei vários trechos de pregação dele neste link, compartilhem na matéria http://www.webtvcn.com/canal/padrerufus

    • Obrigado Fabricio pelo comentário, Padre Rufus era um homem de Deus e com certeza um está ao lado do Pai!
      Vou adicionar seu link ao post!

      • Olá, também penso que faz muita falta. Em sua homenagem criamos, em fevereiro deste ano um blog contendo suas palestras transcritas na íntegra. A intenção era entregar o maior número possível de palestras agora, em setembro, quando ele viesse ao Brasil. Mas ele foi para outro lugar.
        http://www.padrerufus.wordpress.com/
        Pode ser que seja útil para nossos amigos e familiares do Japão, assim como para estudos sobre Cura e Libertação.

  2. Waldinéa Maria Sampaio Rodrigues

    Perdemos um grande homem, e ai o céu ganhou um homem espetacular. Bem aprendemos muito com ele e tenho certeza que ele está feliz por ter completado a sua missão aqui com a gente, e que missão.
    AMÉM

  3. eny aparecida costa

    com certeza ele escutou a voz do Filho : Vem Bendito de meu Pai. Muitas saudades, que o Senhor permita a sua intercesâo por nós.

  4. QUEM DUVIDA DA EXISTÊNCIA DO DEMÔNIO NÃO É CATÓLICO
    A vida de São Pio, perseguido pelo demônio inclusive fisicamente e em nós a sugestionar o mal, cairmos em pecados, às vezes parecendo fugir ao controle, atesta a mais a veracidade de sua força a nos instigar para nosso lado frágil, especialmente no mundo atual racionalista muito sob seu domínio, favorecedor de suas ações ao desprezá-lo, senão ridicularizar a sua existência, crendo apenas no admitido pela ciência, facilitando sobremodo as incursões.
    Mas, sob a fé cristã, em algumas citações, Jesus fala sobre suas ações e do inferno pelo menos 11 vezes. E refere-se ainda o que é capaz de fazer: 2 Cor 11.14: Não é de se estranhar pois o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz, por conseguinte não é de surpreender que seus ministros em servidores da justiça. Em Mt 10.25: Belzebu; Demônio: Mt 4.12 e Lc 4.2 e Mc 1.13, como adversário. Em 1 Pd 5.8: Sede sóbrios e vigilantes! Eis que o vosso adversário, o diabo, vos rodeia como um leão a rugir, procurando a quem devorar.
    A Teologia esquerdista (heresia) da Libertação – TL- de teologia apenas aparencias, nega-o: aliás, pauta-se também sob inspiração do satanista Marx: “nada há de absoluto, definitivo e sagrado”, portanto é materialista e atéia, aprovando o aborto, feminismo, uniões gays, gltbs, eutanásia, seitas, espiritismo, superstições, etc., são das diversas facetas com que o diabo se apresenta a relativizar e extirpar a fé da Igreja-Cristo na sua oculta ação.
    Negar-lhe a existência é sua glória; disporá de mais tempo para cuidar de outros, afinal, esse já é “de casa”.
    No mundo atual o ambiente lhe é favorável: crêem mais nas ideologias, cientificismos e tecnologias, até descartando a idéia de necessidade Deus, em evidentes orgulho e soberba de se julgarem auto suficientes.
    Interessante é isso grassar em todos os níveis, abarcando diversas correntes doutrinárias, como religiões provindas do Oriente, em que o homem se liberta por auto conhecimento por exercícios meditacionais, tornando-se espécie de semi deus, integrado ao mesmo – panteísmo e deísmo subjetivista – bastando desenvolver-se; assemelha-se com a proposta de espiritismo de auto purificar por reencarnações seguidas. São as satânicas posições adotadas pela “Nova Era” e o modernismo na diversidade esoterista; há, por outro lado, supostas seitas evangélicas demonistas: vê-o em tudo e vivem a exorcizá-lo das pessoas. Detalhe: ao adoecer, um pastor não convoca o outro para procedê-lo em si; vai ao médico; exorcismos, só nos outros!
    Pior será ao fim existêncial a terrível surpresa: receberá pessoalmente do demônio o prêmio pelo descrédito, por ter-lhe caído em suas armadilhas em vida de descrédito de sua oculta e sutil ação, recebendo-o como troféu e o ter junto a si pela eternidade afora…Como um dos excluídos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: