Arquivo diário: 10 de julho de 2012

Desafio aos Evangélicos

20120710-022837.jpg

Desafio aos Evangélicos

 

 

Entrega das Chaves do Céu ao Apóstolo Pedro

“Como você sabe que o Livro de Ester é a Palavra de Deus inspirada, e portanto, deve pertencer ao Cânon da Escritura?”

Literalmente, o evangélico não tem como provar que o livro de Ester é inspirado por Deus e deve fazer parte da Bíblia. Pois não é citado nenhuma vez no Novo Testamento, não menciona a palavra Deus em suas páginas e não sabemos quem o escreveu. Mesmo os judeus do primeiro século não estavam plenamente de acordo se ele pertence às Escrituras.

Podiámos também perguntar, ” Como você sabe que 3 João é inspirado, se ele não se auto declara ser escrito por um autor apostólico e sua autoridade foi questionada até mesmo pelos primeiros Cristãos?

Os Cristãos Católicos têm o conforto de seguir o que o Espírito Santo instrui a Igreja a proclamar como ensinamento infalível. Assim, para o Catóico a Bíblia é uma coleção infalível de Livros infalíveis. Contudo, o Protestante deve consolar-se com o argumento que a Bíblia uma coleçãofalível de livros infalíveis

O Protestante nunca pode dar um motivo concreto para explicar porque ele aceita o livro de Ester e 3 João como parte genuína do Cânon da Escritura. Calvino disse que os livros da Bíblia atestam para sua própria origem divina. Mas isso põe-nos uma questão: Atesta à quem? E se alguém lesse um livro da Bíblia, por exemplo, Tiago, e depois de lê-lo e dissesse que trata-se apenas de uma “epístola de palha” (para usar o exemplo do “ilustre” Lutero) contrária ao Evangelho de Cristo? Ou, e se alguém lesse o Pastor de Hermesand e concluísse que um dos seus capítulos devia fazer parte da Bíblia? Quem decide quais livros atestam e ou não à sua própria origem divina?

A resposta é simples: A única maneira de resolver essa charada é apelar para a autoridade da Igreja Católica, querm infalivelmente determina assuntos da fé. Porém, se por ventura, um Protestante apoiar-se na autoridade da Igreja de modo a assegurar-se que ele de fato possui uma coleção infalível de livros infalíveis, ele deve perguntar-se: ” Mas e se a Igreja Católica fez outras afirmações Infalíveis?” É nesse ponto que Protestante começa a tornar-se Católico…

Tem algum protestante ai capaz resolver este problema sem apelar para a natureza Infalível da Igreja Católica?