Aulas sobre Marxismo Cultural

Marxismo Cultural e Revolução Cultural – Primeira Aula

Marxismo Cultural e Revolução Cultural – Segunda Aula

Marxismo Cultural e Revolução Cultural – Terceira Aula

Marxismo Cultural e Revolução Cultural – QuartaAula

Marxismo Cultural e Revolução Cultural – Quinta Aula

Marxismo Cultural e Revolução Cultural – Última Aula


Marxismo Cultural(Pe. Paulo Ricardo) De 1 à 9

  1. SOCIALISMO/COMUNISMO S/C = TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO/MARXISMO CULTURAL TL/MC, EFEITOS E SUBPRODUTOS ASSOCIADOS

    Satanás tem assestado duros golpes na Igreja Católica, desviando-lhe muitas forças vivas por meio do Marxismo Cultural/Teologia da Libertação – extensão do socialismo/comunismo, a TL/MC, porém não destruí-la, conf. Mt 16.18… e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. De fato, a TL/MC é uma reinterpretação sistemática dos evangelhos sob o paradigma socialista.

    A TL/MC infiltrou-se em vários segmentos doutrinários, como as CIMI, CEBs comunidades (eclesiais?) de base, em púlpitos por alguns teelistas sacerdotes e folhetos dominicais, como de “O DOMINGO”, em ” Os Caminhos da Existência “, do pe. J. B Libânio, etc.

    Apreenderam o “Jesus histórico”, para ela um revolucionário, solidário e descartou o “Jesus transcendente”, Salvador dessa e para a vida eterna a fiéis seguidores. Sendo materialista e atéia, a TL/MC doutrina que, seguindo os ditames da cartilha socialista, será implantado nesse mundo o reino do socialismo, plenamente satisfatório. Convém notar que seu intuito de ideologizar é facilitado por alguns membros ordenados da Igreja apostasiados, alguns conhecidos, os ex freis L. Boff, Betto, etc., e a maior parte infiltrados pela Internacional Socialista – também doutras sociedades secretas – agindo até nas altas hierarquias como ordenados a seu serviço, desde Stálin, ao perceberem que a Igreja era o maior obstáculo à implantação do socialismo/comunismo, com a meta de a corromper e destruir, afetando-lhe o núcleo de fé transcendente e sua credibilidade, por meio de aparentes promiscuidades gerais como sendo de seus próprios membros ordenados – um ardil.

    Nessa sistemática, cristianismo é instrumentalizado à consecução desse objetivo. Nos ensinamentos, a TL/MC usa os mesmos termos eclesiais exegéticos e místicos da Igreja distorcendo-os, dando-lhes conotações políticas, sociais e econômicas.

    A TL utiliza linguagem repleta de contorcionismos literários, sem confrontação direta, enganando facilmente a quem não possuir conhecimento mais acurado das S. Escrituras, dado às semelhanças de sentido, por ex., Eucaristia= apenas ceia fraternal; milagres de Cristo=solidariedade etc., tudo sem qualquer conotação de transcendência.

    Todos os S. Padres penalizam com exclusão, excomunhão automática da Igreja a quem se filie à TL/MC, promova ou divulgue partidos a ela associados ou vote em candidatos admitentes de seus propósitos, como aborto, eutanásia, uniões gays, glbts e tudo que contradisser à doutrina da Igreja, contida no Catecismo Católico.

    Há até uma bíblia da Editora Paulus, BÍBLIA. EDIÇÃOPASTORAL dos pes. Ivo Storniolo e Euclides M. Balancin, devidamente adaptada aos conceitos socialistas da TL/MC, aliás – irrecomendável – para fiéis à S. Igreja.

    Da forma como se alvoroçam biblistas leigos homossexualistas, breve será possível a edição bíblica só adaptada às teorias convenientes aos gays…condenação e inferno só para seus opositores…

    Porém, à verdade, a meta da TL/MC é sutilmente destruir as estruturas ético-moral-religiosa cristãs e familiares, facilitando as diversas versões de promiscuidades como: sexo-novelas, festinhas rave, bailes funks, drogas, uniões gays, carnavais imorais etc., pois em sociedade amoralizada, sem fé religiosa, atéia e nenhuma referência familiar e fragmentada por disputas entre si e de classes, facilitará a dominação de povo alienado por um Estado totalitário, materialista opressor, laico e ateu, (NWO/SHA).

    Em sua visita à cidade de Erfurt, antiga Alemanha Oriental comunista, o S Padre referiu-se ao socialismo/comunismo e nazismo como “chuvas ácidas” e a cada um em particular de “peste vermelha” e “peste negra” respectivamente, relembrando os males ainda remanescentes desse período crudelíssimo.

    Há um desafio de Jesus, Mestre muito exigente, inadmitindo-lhe qualquer aceitação parcial: ou O aceitamos sem reservas sendo-lhe fiéis, obteremos por sua graça a vida eterna ou ao final da vida perceberemos, se não perecermos subitamente, nossa extinção pela morte e inútil existência; teremos de colher o subfruto de um tempo vivido apenas sob contingências de interesses temporais, da carne e sob a prática pessoal da maldita ideologia niilista para a eternidade. E agora…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: