Arquivos do Blog

02 – Marxismo Cultural e Revolução Cultural – Segunda Aula

Como visto na aula anterior, Marx já havia identificado uma problemática cultural na alienação do proletariado, ao dizer que a religião é o ópio do povo. Isso foi analisado de forma mais sistemática por Antonio Gramsci, que vivenciou toda a crise teórica do comunismo após a I Guerra. Esta crise do marxismo gerou 2 filhos: o fascismo e o marxismo cultural, cada um deles com uma proposta bastante clara para chegar aos seus objetivos de dominação.

Fonte:http://padrepauloricardo.org/

Veja como pensa um jovem revolucionario ( video)

II Timóteo
Capítulo 4

1 Eu te conjuro em presença de Deus e de Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, por sua aparição e por seu Reino: 2 prega a palavra, insiste oportuna e importunamente, repreende, ameaça, exorta com toda paciência e empenho de instruir. 3 Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. 4 Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas. 5 Tu, porém, sê prudente em tudo, paciente nos sofrimentos, cumpre a missão de pregador do Evangelho, consagra-te ao teu ministério.

que esta pensamento relativista seja exorcizado de nossa vidas

 

 

 

 

 

Fonte: http://www.rainhadosapostolos.com/2012/01/veja-como-pensa-um-jovem-revolucionario.html#

Fonte primária: www.ipco.org.br

01 – Marxismo Cultural e Revolução Cultural – Primeira Aula

Esta é uma série de palestras que busca compilar, de forma sistemática, o tema do Marxismo Cultural que se encontra difuso em diversos vídeos e palestras no site padrepauloricardo.org. O intuito é o de apresentar a revolução cultural dentro da Igreja ou, melhor dizendo, um estudo sistemático das raízes da Teologia da Libertação e de sua atuação dentro da Igreja Católica.

Como reflexão teológica, o objetivo é o de identificar o que está acontecendo com a teologia e a maneira como o pensamento revolucionário está influenciando a forma de pensar a teologia, Deus, a Igreja e o sacerdócio. Porém, para se chegar à teologia é importante conhecer as raízes desta revolução, que se encontram na filosofia.

O curso também irá abordar a razão pela qual a expressão teologia da libertação não é mais tema de discussão. Na realidade, ela já domina hegemonicamente o pensamento da própria Igreja. E é exatamente para desmascarar esse domínio velado que este curso é apresentado aos assinantes do site Christo Nihil Praeponere.

 

PT e Dilma são o pai e a mãe das mentiras e da corrupção.

Meus amados irmãos a Paz de Cristo!

Peço a todos muita atenção no texto seguinte, escrito por  Dom Luiz Bergonzini – Bispo Diocesano de Guarulhos, que é um alerta para todos  nós  para abrirmos nossos olhos para as mentiras que estão entrando em nossas casas.

Este texto foi retirado do site http://padrepauloricardo.org/blog/pt-e-dilma-sao-o-pai-e-a-mae-das-mentiras-e-da-corrupcao/

 No dia 22 de outubro de 2010, escrevemos que “O PT é o Partido da Mentira e da Morte” .
Escrevemos isso porque o PT mentiu no TSE para obter a apreensão dos documentos, apelidados pejorativamente de “panfletos”,
que são legítimos, legais e verdadeiros, e porque o PT defende o assassinato de crianças inocentes, no útero de suas mães,
através da a liberação do aborto. Como fizemos em 2006 e 2008, antes das eleições presidenciais de 2010,
escrevemos um documento denominado “Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”, publicado em 01.07.2010,
para orientar o voto dos fiéis de Guarulhos contra os candidatos contrários aos princípios cristãos,
entre eles a candidata à presidência Dilma Rousseff, favorável à liberação do aborto. Posteriormente,
a seção regional de São Paulo da CNBB, denominada CNBB-Regional Sul-1, que representa e compreende as 41 Dioceses do estado de São Paulo, produziu o documento denominado “Apelo a Todos os Brasileiros e Brasileiras”,
assinado por três Bispos, no qual orientou o voto contra os candidatos partidários da liberação do aborto.
A CNBB-Regional Sul-1 liberou a impressão do documento para todas as Dioceses, pastorais e organizações que defendem os princípios cristãos, para que o distribuíssem a quem quisessem.
A candidata Dilma Rousseff e seu grupo político pediram, ao Tribunal Superior Eleitoral, a apreensão dos documentos – “panfletos” – impressos, que ainda estavam na gráfica, sob duas alegações mentirosas: que o documento era falso e que havia crime contra
o PT e contra a candidata Dilma, porque o documento dizia que o PT sempre defendeu a liberação do aborto.
A propagação contínua da mentira pelo PT e seus aliados nas eleições de 2010 – os partidos comunistas seguem a máxima do líder propagandista de Hitler, Joseph Goebbels, segundo a qual “uma mentira dita cem vezes torna-se verdade”,
foi tão forte que até utilizou o Bispo de Jales, Dom Demétrio Valentini, para conceder entrevista a jornal de Guarulhos
e dizer que nós tínhamos cometido ”crime eleitoral”. Provamos, no TSE, que o documento assinado pelos três Bispos é
verdadeiro e provamos que o PT e a candidata Dilma defendem, sim, a liberação do aborto. E o Ministério Público Federal
garantiu que não praticamos crime eleitoral e pediu a devolução do material para a Diocese de Guarulhos.
O TSE mandou a Polícia Federal devolver o material apreendido. A documentação está todinha em nosso blog, http://www.domluizbergonzini.com.br. A Igreja Católica tem o direito legítimo de defender o Evangelho e seus princípios,
em qualquer época. Naquele momento e de repente, a candidata Dilma Rousseff, para enganar os católicos e cristãos,
se declarou “devota” de Nossa Senhora Aparecida e até foi ao Santuário da Padroeira do Brasil.
Se católica ou cristã fosse, ela deveria ter promovido uma missa antes de sua posse como presidente. Quem é católico,
não precisa se envergonhar de sê-lo. Se devota de Nossa Senhora Aparecida fosse, teria, como todos os devotos têm,
uma imagem da Mãe de Jesus Cristo em seu gabinete de trabalho. Em vez disso, no seu primeiro dia de trabalho,
ela mandou retirar Jesus Cristo Crucificado e a Bíblia do seu gabinete.
Aguardamos, ansiosamente, que ela comparecesse em Aparecida, no dia 12 de outubro de 2011, para demonstrar sua devoção
a Nossa Senhora Aparecida e mostrar para todos os brasileiros e para o mundo que ela não havia enganado
os cristãos brasileiros para obter votos em 2010. E que, pelo menos, confessasse e comungasse.
Porém, nada disso aconteceu. O povo brasileiro está enredado por mentiras. Já vimos acima o caso da apreensão ilegal
dos documentos da Igreja, nas eleições de 2010. No caso das mortes maternas dizem, mentirosa e preconceituosamente,
que as mulheres morrem por serem negras ou pobres; na verdade elas morrem pela precariedade do SUS e do sistema de saúde
que lhes é oferecido (Brasil recebe condenação inédita da ONU por morte materna).
A mentira gera ou tenta esconder a corrupção e interesses escusos. Lula apresentou Dilma como “gerentona” do governo,
que sabia de tudo e conhecia todos os ministros. Nunca antes na história deste país houve tantos ministros, nomeados
pelo presidente da república, afastados por denúncias de corrupção (AQUI). O povo brasileiro está tentando lutar contra as mentiras e a corrupção. Os brasileiros somente conseguirão combatê-las se começarem, como digo sempre, a “dar nomes aos bois”,
ou dar os nomes dos pais e da mães das mentiras e da corrupção. Lembram-se como antigamente davam nomes aos bois? Era assim: Fora Ditadura, Fora Collor, Fora FHC, e tantos outros “foras”. Agora, os brasileiros precisam fazer o mesmo.
No caso do governo federal, os nomes do pai e da mãe das mentiras e da corrupção, ou maracutaias, como diziam antigamente, ou malfeitos, como dizem agora, são o PT e Dilma. No caso dos governos estaduais, os nomes são os dos governadores.
E no caso dos governos municipais, os nomes são os dos prefeitos. As pessoas estão com medo de dar os nomes dos responsáveis.
Não tenham medo de dizer: Fora PT, Fora Dilma, Fora (Fulano de Tal), seja governador, prefeito, deputado, vereador,
enfim, fora todos os que consomem até 69 bilhões de reais em atos de corrupção, sugados dos impostos pagos
com muito sacrifício pelos brasileiros. Fora os que querem afastar o povo dos princípios morais cristãos e mantê-lo sem educação,
sem segurança e, principalmente, sem atendimento de saúde suficiente para garantir uma vida digna para cada brasileiro – a vida é uma dádiva divina-, desde o momento da fecundação até a morte natural na velhice.

“NÃO LEVANTARÁS FALSO TESTEMUNHO CONTRA TEU PRÓXIMO”.(Ex 20,16) é o mandamento.
Levantar falso testemunho é mentir, como mentiram na época das eleições e continuam mentindo.
Chega de mentiras! Chega de corrupção! Não tenham medo! Vamos, juntos, restaurar os princípios morais cristãos e Mudar o Brasil.

22.11.2011 Dom Luiz Bergonzini Bispo Diocesano de Guarulhos

Vamos lutar para defender a vida e os mandamentos Cristãos, Deus os abençoe.

Dispostos a receber um tiro

Todos sabem a história dos CRISTEROS. Esse grupo de heróis católicos que resistiu ao governo do México que queria perseguir duramente a Igreja Católica. Santos heróis, esses cristeros lutavam e morriam bradando: VIVA CRISTO REI!

Um episódio sobre os CRISTEROS:

Contam que durante a guerra dos “cristeros”,quando a revolução mexicana perseguia até a morte à Igreja, as missas se celebravam clandestinamente e os vizinhos passavam a informação com a voz de casa em casa, quando algum sacerdote chegava ao povoado, vestido à “paisana”.
Num certo povoado na zona rural do México, estavam aguardando o sacerdote que chegaria no fim de semana, de uma outra aldeia vizinha. Os catequistas clandestinos tinham preparado batismos e outros sacramentos. Para o evento tinham conseguido um velho armazém, suficientemente amplo para albergar alguns centos de fiéis. Naquele domingo, pela manhã, o velho depósito estava totalmente lotado com a quantidade de pessoas que chegavam dos arredores. As 600 pessoas que estavam reunidas, aguardando o início da celebração, se assustaram quando entraram no local dois homens uniformizados e armados. Um deles disse:

“- Quem se atreve a receber um tiro, por Cristo, fique onde está… O resto pode ir saindo já! As portas estarão abertas apenas 5 minutos.”

Imediatamente vários integrantes do coro se levantaram e saíram… Também alguns dos diáconos foram embora e a maior parte da freguesia. Passados menos dos 5 minutos prometidos, somente 20 pessoas dos 600 paroquianos restavam no recinto. Então o militar que tinha falado antes encarou o sacerdote e disse:

“- O. K. padre, eu também sou cristão e já me desfiz dos hipócritas. Continue com a celebração.”

“Histórias que Evangelizam” – Gilberto Gomes Barbosa.
Comunidade Obras de Maria

Fonte:http://ograndecombate.blogspot.com/2010/07/dispostos-receber-um-tiro.html

Teologia da libertação-Nosso Senhor Jesus Cristo: Redentor ou Revolucionário?

Bem, lembro, de início, que esta interpretação da Teologia da Libertação é frontalmente oposta ao magistério eclesiástico, desde o início da Igreja até nossos dias, nenhum pontífice defendeu essa visão. Muito pelo contrário, existem diversos documentos em que fica patente que Deus criou os homens desiguais entre si.

O que ensina a Igreja sobre a desigualdade? Ensina que os homens são iguais em sua essência, mas desiguais em seus acidentes. Dessas desigualdades, como inteligência, força, saúde etc, decorre uma natural hierarquia social, que deve ser proporcional e harmônica.

Analisando a vida de Nosso Senhor, vocês veram que o seu melhor amigo, Lázaro, era um homem rico, dono de terras e de casas diversas. Nunca foi repreendido por isso.

“Não é o servo maior do que o Senhor” também é uma frase em que a existência da hierarquia fica patente.

A própria humildade pregada por Nosso Senhor, em toda a sua vida, transparece uma posição de alma oposta ao comunismo. Só pode ter humildade aquele que se coloca pequeno diante dos outros e de Deus. Nunca é humilde aquele que quer derrubar os seus superiores ou quer explorar os seus inferiores.

O fato de existirem abusos na hierarquia, nunca justifica uma revolta contra a criação hierárquica de cada ser.

Santo Tomás de Aquino explica, magistralmente, porque Deus desejou criar os seres de forma desigual. Aconselho-os a ler o capítulo da “Suma Teológica” que trata desse assunto.

A Teologia da Libertação acusa Nosso Senhor de ser um defensor da igualdade. Agora, que tal procurar uma só passagem dos evangelhos onde Ele teria defendido uma sociedade igualitária, sem propriedade, sem autoridade?

Na própria Igreja ele estabeleceu uma hierarquia, onde escolheu um dos discípulos para ser um monarca absoluto!

Acho que o problema de fundo da Teologia da Libertação se me permite dizer, é uma visão muito particular do que seja “amar a Deus sobre todas as coisas”. Vejamos bem, Deus é superior a todos nós, nós somos suas criaturas. O igualitarismo, em última instância, acaba por nivelar o próprio homem à Deus, através da teoria gnóstica, muito em moda atualmente.

O que não pode ocorrer, se é essa o problema da Teologia da Libertação, é uma “exploração” de um homem sobre outro, quer seja pela sua autoridade, quer seja através de uma revolução igualitária.

Deve haver, na sociedade, um princípio de caridade verdadeiro, isto é, amor de Deus, que faça com que cada um, de acordo com sua vocação, procure cumprir com suas obrigações, quer com o próximo, quer com Deus.

Nesse sentido, nós teríamos o que Santo Agostinho chamou de “A Cidade de Deus” (Civitas Dei), onde todos amam a Deus mais do que a si próprios.

O comunismo(idéia que há na Teologia da Libertação), ao contrário, é um sistema onde cada homem busca amar a si mesmo, não aceitando a superioridade de outros, pois cada um quer ser o seu próprio senhor.

Fiquem com Deus